por / 25 Fev

“Ultimato Bourne” levando tudo – mas nenhum em categoria principal. Edição é dele – mas eu preferia que o cara que fez a montagem do filme levasse ano passado, por “United 93″.

Filme estrangeiro foi para o austríaco “The Counterfeiters”, que fala sobre campos de concentração e nazismo. Original, não?

Meu tributo ao brasileiro “O Ano em que meus pais saíram de férias”, que é maravilhoso e, por vacilo da Academia, acabou fora dos cinco indicados. Não, eu não preferia “Tropa de Elite”.

Concorriam:
Montagem
“O Escafandro e a Borboleta”
“Na Natureza Selvagem”
“Onde os Fracos Não Têm Vez”
“Sangue Negro”

Filme Estrangeiro
“Beaufort” (Joseph Cedar – Israel)
“Katyn” (Andrzej Wajda – Polônia)
“12″ (Nikita Mikhalkov – Rússia)
“Mongol” (Sergei Bodrov – Cazaquistão)